quarta-feira, 30 de março de 2011

Contexto

Incluir-me no contexto histórico
Não é parte de minhas pretensões.
Incluir o contexto histórico em mim
Não é parte das minhas intenções.

Gosto de ser alheio ao sofrimento alheio,
Os sofrimentos que não são meus.
Para quê haveria eu de querê-los?
Se nem dos meus quero eu saber.
E já me são o suficiente
Para não querê-los e muito menos querer vivê-los
Basta-me a dor, a que já é minha, seja lá qual for.
Sofrer é pra quem não aceita a sua própria.

Não quero viver, ver, saber, sentir ou ouvir
Nada que não me interesse.
Interesso-me por muita coisa
Menos por notícias patéticas, que mais parecem
Um espetáculo circense das bizarrices do comportamento humano.

Quero sentir apenas o que me é possível agüentar.
Quero ler coisas que me façam bem até que fique cego de tanto lê-las.
Quero ouvir músicas que me alegrem,
Mas até as que me entristecem fazem-me bem também.
Quero escrever um texto sem nexo com um monte de anexos
Explicando o significado do próprio texto que não diz nada.

Gosto de complicação para ter explicação e justificativa.
E depois ajuntar tudo isso e simplificar em uma única coisa:
Pôr-me fora do contexto.
Que implica em conhecê-lo muito bem
Para que não me engane ao tentar retirar-me dele
E nele continue, como agora, que não consigo nem sair e nem ficar.

Seguir por Email