segunda-feira, 23 de maio de 2011

Não me considero poeta

E nem escritor
Sou apenas um ser,
Sentimentalóide
Que comprou um caderno
E uma caneta.

Que um dia sentou na sarjeta
Sem caderno sem caneta.
Que um dia teve pena de si
E resolveu escrever sobre isso...

E desejou ser poeta escritor
E menos mentiroso.

O caderno e caneta eu ganhei.

Seguir por Email