segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Feudo novo

Servos dedicados
Cavalariça zelada
Ferreiro com tonel de brasa
A moldar coisa qualquer
Sobre a bigorna malhar

Uma a ser de pata eqüina
Outra a ser da mão que mata
Em nome do senhor
A quem servem
Ao qual devem
A vida que deveria
A eles mesmos pertencer

Casamento de servo
Ao noivo a noiva não serve
Ao nobre senhor é a quem deve
Ele será o primeiro.

Nobre um
Outro pobre.

Robin Hood.
Wilhelm Tell

Lendas para conforto
Incitaram um feudo revolto
Desordem interna
Também entre senhores
Descontentes querendo mais

Acordada uma solução
Um nobre acordo
Um novo feudo.
Tudo unificado

Maior e enriquecido
Com um nome novo:
Nação.

E tudo diferentemente igual.

Seguir por Email