quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Minhas trovas

Se fossem poéticas
Apenas ilustrariam
Um ridículo menestrel
Tal amante sem mel

Um beijo maldado,
Fel!

Doce lua,
A míngua no céu
Crua rua,
Cambaleante, andante
'the piper at the gates of dawn' *

Ilustre poeta de reversos
Desavisado de que suas letras
Não passam de desenhos opacos
De sentimentos fracos
Vindos de frascos deixados
Ilustres, ele ébrio,
E os desejos vazios...

Seguir por Email