segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Eu quero um corpo

Perfeito em uma mente feita
Desejo uma menina,
Como um dia cantaram sobre Cristina
A linda garota de lábios morango
Lambuzados de sorvete


Não preciso ser Romeu
Querer Julieta toda perfeita
Envenenada e caída sobre a calçada


Amor imperfeito
Palavra com fio e frio de cortar
Lâmina de espada
De língua bipartida
Uma maçã oferecida
Por uma bruxa ou serpente

Branca, alva neve
Mel e leite
Dedos e seios
Coxas e ombros

Segredados pensamentos
Impuros todos, sentimentos e desejos
Apenas anseio meu
Um corpo do sexo oposto
Saciando o gosto
Proibido e libertino
Simples desatino de gozo
Prazer de ver
Um corpo perfeito que não seja oco

Letras et cetera - Revista Literária Digital: Leonardo Boff - A base biológica da espiritualidade

Letras et cetera - Revista Literária Digital: Leonardo Boff - A base biológica da espiritualidade

Rime and rhyme


I'm sick and tired of you
Trying to force me to do
The way you like or chose

My rhymes aren't enough
To show you or mean my thoughts

I'm bored, this old history
These pale girls
Fairytale instead of mystery

Just tired to try to please
Who I don't even know how

I won't rhyme this with time
I'll try some lime, sweetie-pretty
Or I'll make your sugar bitter

This rhyme is fine
I'm tired of this mess
I guess...

I really need to rime
This time...

sábado, 8 de setembro de 2012

Natureza exata


Por dentro existe um outro eu
Aquele que não vê beleza em nada
Que vê apenas a lógica das palavras
A morte como saída única e a dor como mestra

Por dentro existe um outro eu
Aquele que assassina qualquer poesia
Que critica o que não é dele mesmo sendo meu
E se vê como o único a saber de coisas

Por dentro existe um outro eu
Aquele que se alimenta de coisas negativas
Que insiste em sobreviver a qualquer custo
Sempre me lembrando que ele é a minha natureza

Seguir por Email