segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Minha cruz

Um lado meu crê na ressurreição
O outro lado da cruz diz-me : Não!
Vejo no que transformaram o amor do qual falou
E desejo crer na ressurreição e assunção
Pois se tivesse sido sepultado
Daria voltas no túmulo ao ver o que fizeram
Com o amor que pregou


Foi pregado!


Se ressuscitado ou não
A mim tanto faz
Eu creio mesmo no que falou
E não no espetáculo em que transformaram seu nascimento
Ou até mesmo morte
Se eterno ou não
Não interessa-me saber
Apenas CRER é-me simples e solução

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Blind

I can't see with my eyes
But I can see through the others
I can't see the rain
But I can smell it before it drops
My eyes were devoured by the darkness
But my fingers can touch what I've needed to see
This is my blindness, this is my blessing

sábado, 1 de dezembro de 2012

Miracle


Touch me
So you can free me

This cage, my body
This ilness, my party

Touch me
Free me

These chains, my thoughts
These feellings my lock

Touch me
Feel me

This pain, my pleasure
These days, my death

Touch me,
I'm sick!

Seguir por Email