quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Um pouco de FLORBELA ESPANCA

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito! 

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!
______________________________________________________________________________

O nosso mundo

Que importa o mundo e as ilusões defuntas?... 
Que importa o mundo seus orgulhos vãos?... 
O mundo, Amor?... As nossas bocas juntas!...

______________________________________________________________________________

Languidez

Fecho as pálpebras roxas, quase pretas, 
Que poisam sobre duas violetas, 
Asas leves cansadas de voar... 

E a minha boca tem uns beijos mudos... 
E as minhas mãos, uns pálidos veludos, 
Traçam gestos de sonho pelo ar...

domingo, 5 de janeiro de 2014

LOU REED IS DEAD

One day I sat down listening
To one of your songs
Just waiting for the man to come

And then in the other day
I refused to go onboard that ship
Cap didn't seem very well to lead me somewhere

Some years had gone
Some new songs had come
Some new exciting feelings too

One day I got up to go to the zoo
But there were warnings
"Do not feed the animals"
I don't mind, I don't care
Certainly it was a lovely day
Spending with your records in my ears

The other day I saw my face
And hated myself, I've wished
I was someone else, a better person
Someone good, like I always thought you were

But as dreams come true
Nightmares does too
I would really apreciate
If you had an imortal body
To never listen what I have listened
On that sunday evening...

Lou is gone

Seguir por Email