sexta-feira, 25 de julho de 2014

Reflexões

Eu? Sinceramente não aprecio rimas
Talvez pela própria inabilidade em fazê-las
Se as fizesse seriam pobres, óbvias por certo

Combinar versos com teu nome e a palavra beleza
Seria simples e verdadeiro, claro como um feixe de luz
Renderiam versos caso enfileirasse alguns outros adjetivos
Mas o conforto do silêncio ao te olhar não rima com nada
Não é palavra, não resulta verso e nem certeza

Se desejasse rimar como Cesário, não seria eu
Se desejasse não rimar como Caeiro, não seria eu
Se eu rimasse, não seria eu
Possivelmente seria outro eu, adoecido pela razão
E tendo os olhos devorados pela escuridão

... e algumas citações

"(...)
Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo.Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender ...
O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...
Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
(...)"


    Alberto Caeiro em "O Guardador de Rebanhos"

"(...)
Isto mesmo! E quem pensa, quem faz do pensamento sua principal atividade,
pode chegar muito longe com isso, mas, sem dúvida estará confundindo
a terra com a água e um dia morrerá afogado.
(...)"


    Herman Hesse em 'O lobo da estepe'

"The foolish reject what they see,
not what they think;
the wise reject what they think,
not what they see."


    Huang Po

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Não te daria meu coração

Não te daria meu coração,
Não, jamais...
Se isso fizesse,
Não mais teria comigo o que sinto

E nada mais se faria sentido dentro de mim.

Seguir por Email