domingo, 22 de maio de 2011

Fui poema

Já fui poesia que te tocou inteira
Seduziu-te o corpo doído
Possuiu-te, mordeu-te a boca
E te gozou.

Já fui teu poema inteiro
Escorrido
Líquidos corporais
Vontades carnais

O que mais?
Não dá pra dizer
E nem rimar
Não se põe em versos
Mas em teu sexo
Que um dia foi pra mim
Poesia
Prosa
Conversa
Insônia

Horas a fio
De versos não escritos,
Vividos
Como deveriam ser
Ruidosos
Sem rima consoante

Um dia te fui poema
Um dia foste meu tema
Agora só saudade
Vontade

Um poema daqueles
Sem rima
Sem papel
Sem pena.

Seguir por Email