terça-feira, 29 de outubro de 2013

Lou Reed se foi

    Domingo dia 27 de outubro de 2013, um pouco depois das 20:00h recebi um torpedo de uma amiga que dizia o seguinte : “Você soube da morte do Lou Reed?”
    Tive que engolir seco e duro um nó que se fez na minha garganta, retirei-me do ambiente onde estava em companhia de outras pessoas pra derramar sozinho uns fios de lágrimas.
    Em seguida comecei a me questionar o por que daquele choro, já que perdi algumas pessoas importantes na minha vida e não chorei. Fato é que parte do que sei da língua inglesa foi motivada pela vontade em entender o que ele escrevia, ter passado a gostar de Allan Poe foi por conta dele, algumas coisinhas que sei sobre Nova Iorque aprendi em suas músicas, centenas de outras bandas que conheço e gosto tocaram músicas dele ou do Velvet Underground, minha vontade de ler James Joyce é por conta dele, meu gosto musical foi praticamente construído sobre o que veio depois dele ou Velvet. Inúmeras razões eu tenho pra chorar e que se dane se alguém estiver vendo. Voltei ao lugar em que estava e falei da minha tristeza. 
    Obviamente existem outros grandes na música, mas ninguém foi tão presente e chegou tão perto de falar uma linguagem que me fez pensar, sentir, emocionar, aprender e muitas outras coisas.
Enfim, agradeço pelo dia em que ouvi a primeira vez uma música dele. Deve ter sido “Vicious”, não sei ao certo, mas o ano era 1983 e depois não parei de acompanhar. Trinta anos eternos...

Seguir por Email